Danielle Moramay Oliveira (Spring 2010) [Portuguese]

A decisão de participar do programa Tikkun Olam Tel Aviv - Yafo surgiu no momento em que a idéia de viver em Israel - e viver Israel - pareceu fundamental nessa fase da minha vida.  Dentre as centenas de programas que o Masa oferece, Tikkun Olam me chamou atenção  por proporcionar as oportunidades que acreditei serem essenciais nessa minha experiencia de vida em Israel : estudos, trabalho voluntário, verdadeira imersão no dia-a-dia da sociedade israelense, aulas de hebraico e de árabe, além da oportunidade de contribuir para a coexistência entre árabes e judeus em Israel.
 
Eu moro em Yafo, uma cidade árabe-israelense que faz parte de Tel Aviv. Trabalho em instituições em que judeus e árabes (muçulmanos e cristãos) trabalham em conjunto por outros judeus e árabes -crianças e jovens- que não só coexistem, mas brincam, aprendem, se respeitam e crescem juntos como quaisquer outras crianças , independente de origem e religião.  Essa é, pessoalmente, sem dúvida a maior experiência  que levarei comigo desses 5 meses.
 
No total trabalho em três lugares. O primeiro é uma espécie de jardim de infância especial para crianças de 0 a 3 anos com deficiências mentais diversas. Trabalho em uma classe em que a equipe é composta por duas mulheres israelenses e duas árabes e as crianças são provenientes das mais variadas origens. O trabalho é basicamente estimular a comunicação, o raciocionio e o relacionamento com outras crianças através de brincadeiras, musicas, pinturas e claro, muita dedicação e carinho. 
A segunda instituição é um Centro Comunitário Árabe-Judeu onde são realizadas várias atividades tais como dança, música e esportes, para crianças e adolescentes. Eu trabalho no que aqui se chama "Moadonit" , é um programa para crianças entre 7 a 9 anos que acontece após o horário da escola quando as crianças vem para o Centro fazem os deveres de casa, tem acesso a computadores, recreção, e o que é mais importante, a convivência com o outro, boa parte das crianças fala árabe e hebraico fluente. 
 
O terceiro lugar é uma prisão para trabalhadores estrangeiros presos em Israel sem licença para trabalhar. Desenvolvo, junto com outros colegas do programa, um trabalho com adolescentes entre 13 e 18 anos vindas da África (Eritréia e Gana)  presas ao tentar atravessar ilegalmente a fronteira do Egito com Israel. O nosso trabalho, além de ensinar inglês e hebraico, é de tentar diminuir com atividade recreativas e dedicação a dor de se estar vivendo em uma prisão, quase na totalidade das vezes sem qualquer familiar por perto.
 
Tikkun Olam ( que em hebraico significa Consertando o Mundo) proporciona aos seus participantes verdadeiro mergulho na vida israelense. Além disso, a independência da qual desfrutamos nos permite explorar Israel de acordo com nossas próprias curiosidade e necessidades pessoais. Além das atividaes regulares também temos a opção de participar de grande variedade de programas culturais , viagens pelo país, e tours de um dia em diferentes locais cultural e socialmente relevantes para o conteúdo do programa.

Deparar-se com a realidade da vida em Israel, sua dinâmica e suas peculiaridades, em sua maioria ignoradas  em qualquer país estrangeiro, sem sombra de dúvidas, abre muitos horizontes e possibilita entender o significado e a responsabilidade de viver neste país. Enquanto uma Tikkun Olam aconselho a quem realmente deseja conhecer Israel vir viver essa experiência não só de consciência  judaica, mas de consciência humana.